01/11/13

Mudanças

 
 
 
Faz séculos que não escrevo aqui.
E hoje, ao ler uma postagem antiga, vi o quanto mudei...
Eu encaro como positivo, mas as vezes assusta, porque muito do que escrevi no passado eu tinha como certo, e hoje vejo como eu estava enganada.
Principalmente no que diz respeito a criação de filhos, como deixei de fazer muitas coisas com medo de "estragar" minha filha e agora, que tenho mais uma pequenina, vejo que com ela sou muito mais ligth. Ela mama quando quer, se precisar dorme conosco, etc... e como toda mãe bate uma culpa por não ter feito isso com a primeira, que já anda abalada com a perda da exclusividade com a chegada da irmãzinha. Olha... coração de mãe sofre, mas é maravilhoso!

20/04/12

Não deixem a língua portuguesa morrer


Sempre estudei em escola pública, incluindo uma faculdade, e apesar de ter sofrido bastante com a qualidade de ensino e diversas greves, principalmente no ensino médio, me orgulho de ter fixado lições e ainda hoje me lembrar de coisas que meus professores me ensinaram.

Não escrevo bem e nem almejo ser escritora, simplesmente uso o blog pra expressar minhas opniões, mas acho que devemos ter um mínimo de preocupação em escrever de uma forma correta, afinal, é assim que nos fazemos entender.

Quando vejo o que essa juventude escreve por aí hoje em dia, fico cada vez mais triste por perceber que o ensino brasileiro está cada vez pior. Principalmente no que diz respeito a língua escrita, percebe-se que cada dia o jovem lê menos, por isso escreve tão errado. 

Mas e aí que eu me deparo, nesse universo bloguístico no qual sou viciada e se pudesse ficaria lendo blogs e blogs sem fim, com uma safra de jovens leitores e consequentemente, escritores e que não só exercitam isso de forma clara e correta como também escrevem muito bem. Isso me deixa orgulhosa e me faz ainda ter esperanças no futuro.

Essa é a minha homenagem a esses jovens que não só escrevem corretamente mas escrevem bem, futuros escritores, poetas ou simplesmente entusiastas da boa escrita: Meus parabéns!

16/04/12

A minha opnião...

Não me considero uma pessoa que gosta de criar polêmica e muitas vezes vejo discussões nesse mundo bloguístico e ao mesmo tempo que tenho vontade de me meter, fico com uma preguiça de me posicionar. Mas aí escrevi um post enorme no blog da Carol e já que usei do espaço alheio pra emitir minha opnião, nada mais justo do que deixá-la registrada aqui no blog. 

Deixo claro que respeito a opnião de cada um e que todo mundo ou ninguém tem o direito de discordar com aquilo que eu penso e que muito menos espero que concordem comigo. É apenas um posicionamento. Fiquem a vontade pra dizerem o que pensam.

Sei que parte da minha opnião é influenciada pelas minhas crenças, afinal é o que eu acredito. Apesar de católica, também achava que o aborto deveria ser descriminalizado, e que cabe a cada mulher conviver ou não com a culpa pelos seus atos, porém, após uma frase que vi nessa discussão toda me fez entender o papel da igreja: "Viver para defender aqueles que não se defendem sozinhos". Independe se há cérebro ou não, estupro ou não, é um ser e acho que sim, o Estado tem que zelar pela vida.

Nos primeiros 6/10 meses da minha filha fui adepta da Encantadora de Bebês, livro escrito pela Tracy Hogg que enfatiza a importância de se criar uma rotina para o bebê, e pra mim foi muito útil, me ajudou a perceber as necessidades da minha filha no momento mais adequado e é claro, a criar uma rotina.

Em relação ao movimento contra consumo infantil penso que só entra em casa ou o que eu compro para a minha filha o que eu permito e que nisto sim, o governo não precisa se meter, mesmo porque nossos hábitos de consumo são o que mais contam nisso tudo.

Sobre a amamentação, defendo que se deve amamentar o máximo que se consegue ou que se quer. Seguir o seu coração sempre. Eu tomei a decisão de deixar de amamentar aos 11 meses porque estava ficando muito cansada com as acordadas noturnas e ela nem mamava, só chupetava. Assim como acho que se a mulher não quer amamentar é problema dela, apesar de saber que ela tá perdendo um momento único que só tem quem literalmente se deixa sugar pelo seu filho. Cada um sabe o que é melhor para si, ou o que pode, ou até onde pode ir. O problema é que nós mães nos culpamos demais e uma das maneiras de se aliviar isso é tentar fazer o que a maioria do "politicamente correto" prega, mas até que ponto isso é o certo?
Eu sempre falo: Siga o seu coração!

Dei um pincelada em algumas coisas que eu penso, ficou parecendo conversa de bebâdo, mas, fala aê se isso não é um assunto bom para aqueles papos de boteco?

10/04/12

10km Tribuna 2012: me aguarde






Finalmente, em breve, poderei comprovar se os meus treinamentos na esteira da academia na hora do almoço estão sendo eficientes.

Só sei que estou gostando de puxar ferro como nunca antes havia gostado. Virando marombeira, logo, logo, rs.

Só não me sinto preparada pra encarar uma meia. Gostaria tanto de correr no Rio, em 08/07. Seria uma bela estreia. Mas acho que vai ficar pra próxima.

Ansiosa!

03/02/12

E o mundo da corrida que me aguarde



É, e aquelas promessas de 2012 estão saindo do papel.

Quando me dei por mim e vi que estava há dois anos sem correr, desde que engravidei, em fevereiro de 2010, resolvi que a preguiça iria ficar de lado e que o meu projeto, que eu estava há muito enrolando, teria que se tornar realidade.
Vida de mãe não é fácil, vida de mãe que sai as 5h30 pra trabalhar e volta as 19h00 sabe que tempo é algo avaliado em ouro, então, o jeito é rebolar e se você, como eu, quer muito alguma coisa, tem que parar de reclamar da falta de tempo e se ajeitar como pode.
O meu projeto, desde que voltei a trabalhar após a licença maternidade, e o qual eu vinha enrolando, enrolando e só me lamentando por me sentir uma pessoa sedentária, gorda e com muita vontade de queimar a sola do tenis mas não ter tempo para isso era: fazer academia no meu horário de almoço.
Então que chegou 2012 e aquelas velhas promessas de todos os anos ficam martelando a nossa cabeça. E lá fui eu, tomei coragem e fiz a minha matrícula numa academia perto do trampo. E pra não correr o risco de correr da academia e é claro, aproveitar o desconto, já que na região onde eu trabalho tudo é tão caro, fiz um plano pra 6 meses.
E assim eu vou seguindo, fazendo musculação, que nunca gostei mas confesso que agora estou até me afeiçoando, 3 vezes na semana e exercitando a minha vocação para hamster, correndo na esteira nos outros dois dias. Meu plano é complementar com treinos mais longos no final de semana, mas isso eu ainda não coloquei em prática.
E como sonhar é de graça, quero correr uma meia maratona lá pelos meses de junho ou julho, hehe. Aí eu me pergunto, será que dá pra encarar, ou estou sonhando alto demais?

Pra algum sobrevivente do mundo das corridas que ainda acompanha o meu blog e puder me ajudar com sua experiência, ou a expêriencia do vizinho, de algum causo que ouviu do amigo, do amigo do cunhado, etc... eu gostaria de receber dicas, planilhas, incentivo, patrocínio, de treinamento em esteira, e se é possível sobreviver a uma meia, treinando assim.

E lá vamos nós... bons kms!



05/01/12

E quando eu entendi que aquilo era pra falar...



Eu falando com minha mãe ontem pelo telefone, quando ela coloca o fone pra Gorda me ouvir, e eu:

- oi nenê da mamãe... fala mamãe.

e ouvi:

- mamã...

e não parou mais...

- mamã, mamã, mamã, mamã, mamã...


#morri!


27/10/11

Hoje é dia de Malu!!!


Faz um ano que eu não sou mais a mesma pessoa. 
Há um ano atrás nascia meu tesouro mais precioso. 
Descobri o que é amar além do que eu imaginava ser possível, um amor que não cabe no peito. Descobri que o medo de te perder é tão grande que nem gosto de pensar.
Hoje o mundo não é mais o mesmo, pelo menos pra mim. A vida, as pessoas, as coisas tem outro valor, eu tenho outra visão.

FELIZ ANIVERSÁRIO GOOOORRRDDDAAAA!!!!!

* e pra aumentar a minha alegria, hoje também comemoramos 4 anos de casamento. Eu te amo muito meu preto!

15/09/11

De volta as corridas, ou seria melhor encarar uma caminhada...



Há muito tempo atrás, esse blog só falava de corrida. Aí a dona dele embarrigou e ele passou a falar, raramente, do universo das mamãs, fraldas e leites...

Não corro desde que engravidei, em fevereiro de 2010, e mesmo assim a louca aqui se inscreveu numa corrida e vai encarar com muita meda os 5.200m da 19ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento, no próximo domingo, dia 18/09.

O bom que o maridão vai correr também, será a estreia dele, espero que ele se vicie.
Se eu sobreviver, segunda conto os detalhes...